RIO QUENTE RESORTS - GO

 
Versão Piloto
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
COMO CHEGAR

Partindo de São Paulo pelas rodovias Bandeirantes e Anhanguera são 770 km, mas como saímos de São Paulo às 16:30h resolvemos dormir em Ribeirão Preto, e claro, fazer um pit stop no tradicional Pinguim. No dia seguinte seguimos nossa viagem pela BR 050 até a “bela” Araguari, depois MG 223 e MG 413 até a divisa de estado com Goiás, depois pela GO 139 até Marzagão, GO 309, GO 443 e GO 507 até Rio Quente.

ESTRADAS

As rodovias paulistas, Bandeirantes e Anhanguera dispensam muitas apresentações, estão entre as melhores do Brasil, e para nossa sorte motos não pagam pedágio, pelo menos por enquanto. O único detalhe é que como saímos no final da tarde de uma quarta-feira, a Bandeirantes até Campinas fica bastante congestionada.

As rodovias mineiras estão em bom estado de conservação e nesse trecho temos três praças de pedágio, motos pagam em média dois reais.

Na sequencia, pelas rodovias goianas não há pedágios e o estado geral de conservação das pistas também é bom.
Na volta, um amigo que fizemos em Rio Quente e motorista do caminhão do rafting, sugeriu que voltássemos pela BR 153 que seria uma boa opção. Mas, como saímos no domingo às 9hs e ao contrario da ida, voltaríamos direto para São Paulo, resolvi voltar pelo mesmo caminho, que além de já conhecer é uns 60 km mais curto.

Chegamos em São Paulo por volta das 17:30h e para dar uma relaxada abri uma cerveja e comecei a ler as noticias na internet e uma em particular me chamou a atenção, uma carreta transportando gado havia tombado na BR153 e a rodovia estava interditada. Acho que além de GPS meu anjo da guarda também estava de plantão.

PNEUS – Quando quiser um serviço bem feito faça você mesmo.

Resolvi fazer esse parágrafo especial sobre esse assunto, porque depois de mais de 10 anos de viagens de moto sempre temos coisas a aprender.

Acordamos em Ribeirão Preto com uma surpresa, o pneu dianteira estava murcho. Ok, fomos até um borracheiro próximo ao hotel e constatamos que não era furo, estava vazando pelo bico, muito bem, então vamos trocar o bico, acontece que o bico da Triumph é mais fino do que as demais motos e carros e como não encontramos na cidade a nossa saída foi colocar uma câmara.

Resolvido o problema seguimos nossa viagem, quando em Uberaba murchou o pneu traseiro agora. O mesmo problema no bico, por sorte estávamos perto de um posto e a solução foi a mesma do dianteiro, colocar uma câmara de ar.

Coincidência os dois bicos darem problema?
Não, não é coincidência, lembrei que quando sai de São Paulo, ao abastecer a moto, pedi para o frentista calibrar os pneus. E o que ele deve ter feito?

Como o bico da Triumph é reto, o frentista puxou o bico de lado para encaixar a mangueira de ar e isso deve ter cortado a borracha e consequentemente vazado o ar.
Por isso quando quiser um serviço bem feito...

QUINTA-FEIRA

Nossa intenção era chegar em Rio Quente por volta do horário do almoço, porém com nossos problemas de pneus pelo caminho acabamos chegando no finalzinho da tarde, deu tempo apenas de conhecer pessoalmente as nossas simpáticas anfitriãs Aline e Glauce, de quem ganhamos as camisetas do MOTOCASAL e fomos conhecer nosso quarto e tomar um merecido banho quente, porque logo após o jantar tínhamos o primeiro show do evento, em uma das piscinas aquecidas do resort, com a banda Old Chevy.

SEXTA-FEIRA  

Sexta-feira foi o dia de conhecer tudo, ou quase tudo que oferece o Rio Quente Resorts, a quem se hospeda em um de seus hotéis, dentro ou fora do complexo. São muitas piscinas, todas de água quente e sempre com um serviço de bar, muitas atividades para todas as idades e gostos, desde passeios de caiaque, mergulhos, pesca esportiva, rafting, escorregadores gigantes e uma tirolesa que sobrevoa todo o complexo. Reservamos o finalzinho da tarde para contemplar o pôr do sol do alto da tirolesa.

A noite foi embalada pelo som country americano da banda Jonnhy Voxx.

SÁBADO

Dia para aproveitar mais um pouco mais das piscinas aquecidas antes de um pouco de diversão e aventura, descendo o rio quente de rafting, que é nível 1, bem tranquilinho, mas é sempre divertido.

À tarde resolvemos dar uma voltinha de moto, conhecer um pouco das redondezas e a cidade de Caldas Novas, nada de muito especial, na verdade as grandes atrações estão dentro do complexo.

Na ultima noite o evento foi na praia do cerrado, com churrasco shows e cerveja para comemorar o 7º MOTOCASAL RIO QUENTE RESORTS.

DOMINGO

Dia de arrumar as malas, das despedidas e de matar a saudade de por a moto na estrada, afinal nossa viagem só acaba quando termina, em São Paulo.



Versão Garupa


Tudo na vida parte de um Pré-Conceito e é assim que eu me sentia em relação ao Parque das Águas Quentes.

Pré-conceito não quer dizer que seja algo ruim e sim um conceito que formamos antes de conhecer culturas, pessoas, crenças, lugares e tudo que a vida nos oferece.

Uma vez desvendado o mistério, fica muito mais fácil relatar a verdadeira impressão que temos, sobre determinado lugar, neste caso sobre O Rio Quente Resorts.

A ideia que eu tinha era que se tratava de um “parque de águas quentes”, com águas com poder terapêutico e que a maioria das pessoas que frequentavam eram pessoas com problemas de saúde e na terceira idade.

Isso não quer dizer que não é bom, mas sim um lugar que provavelmente, eu não teria interesse de conhecer, pelo menos neste momento da minha vida. Como não me interessava, nem me preocupava em pesquisar. Mas na vida aparecem oportunidades que não devemos desperdiçar, então, mais uma vez fui tirar os meus pré-conceitos formados sobre um lugar que fica no meu país e que muitas pessoas vêm de outros lugares do mundo para poder conhecer e experimentar um rio de águas quentes que fica no centro do Brasil, Goiás.

Diferente do que eu imaginava, este resort conta com um complexo muito bem estruturado, com excelentes hotéis, restaurantes e infraestrutura para atender todos anseios dos hospedes. Tudo começa pela atenção dos funcionários, que sabem recepcionar muito bem, sempre com um sorriso no rosto, dificuldade que temos em alguns lugares que visitamos pelo mundo a fora. Ser bem recebido é fundamental quando estamos viajando, afinal ninguém quer ter estresse.

Se você tem uma família, onde um gosta de praia, o outro gosta de parque e o casal gosta do campo... pronto aqui tem tudo.

No meu caso, adoro paisagismo e isso me encantou muito. É deslumbrante ver no cerrado toda aquela natureza bem cuidada e preservada. Só por isso já valeu!

São muitas as opções de lazer que o complexo oferece e três dias não são suficientes para desfrutar de tudo, dá apenas para ter uma ideia de como é. Além das atividades que estão no pacote, tem outras muito interessantes, como por exemplo, um espaço para massagens, o Eco Park com várias atividades de aventura, um recinto de aves com exposição de diversas espécies da nossa fauna e muitas outras que você pode conhecer pelo site do resort.

Apesar de muitas atividades com músicas, monitores para crianças, ainda é possível sentar embaixo de uma árvore para ler um livro ou simplesmente contemplar a natureza. Gostei muito de um lugar em particular, o jardim projetado por Burle Marx que fica próximo ao Hotel Turismo. Quando cheguei ali, me vi em Nhotim, um parque que fica próximo a Belo Horizonte – MG. Lugar lindo com uma calmaria que passa uma paz de espírito incrível.

Outro conceito que formei sobre o resort é que lembra muito um cruzeiro marítimo principalmente na parte de piscinas e alimentação. Tanto é que minha sugestão, se quiserem mais tranquilidde, o melhor é ir de segunda a quinta. De quinta a domingo fica mais lotado, sem contar que o Hot Park é aberto as pessoas que querem fazer o day use.

Neste período que fomos, estava acontecendo o 7º Motocasal organizado pela Mototur, onde aconteceram alguns shows musicais e encerramento com um Luau na Praia do Cerrado, a maior praia artificial de água quente do mundo, com direito a ondas para surfar!

Outro ponto importante é a segurança. O resort tem atividades 24 horas e a noite é muito segura para caminhar pelo parque sem se preocupar. Se não quiser pegar os ônibus ou vans que circulam o tempo todo, te levando de um lugar ao outro, vale muito a pena observar o céu estrelado enquanto caminha.

O Parque das fontes é incrivelmente lindo a noite, dá para confirmar pelas fotos e o que é melhor, ele fica aberto a noite toda e o bar molhado também, então, para os seres noturnos, a farra terá que ser por lá para não incomodar os outros hospedes.

O lado ruim desta história é que acordávamos e nem dava tempo de dar uma volta de moto de tanta coisa que tinha para conhecer e quando víamos já tinha anoitecido. Mas a gente acabou dando um jeitinho e fomos até Caldas Novas, que ao meu ver não tem nada tão atrativo assim, mas este é o meu “pré-conceito”.

Uma coisa que não posso deixar de ressaltar é o Céu de Goiás, tanto de dia como de noite é muito lindo.

O pôr do sol geralmente é contemplado no Hotel Cristal, que fica dentro do complexo, a beira da piscina com fundo infinito.

Mas gente, tudo isso tem um preço. Lógico que tem várias opções para cada bolso, mas acreditem, está sempre lotado, por isso se quiser conhecer, planeje suas férias com antecedência.

Agora, que já tenho minhas ideias formuladas, posso dizer um pouco sobre a minha percepção sobre o que é o Rio Quente Resorts.

Lugar ideal para quem quer viajar com a família com conforto e segurança e que é possível agradar a todos em um mesmo lugar.

Apesar de eu não ter achado um ou outro hotel com características mais reservadas, pode ser indicado para casais que gostam de ter muitas opções de lazer.


Diferente do que muitos pensam, “pré-conceito” não é uma coisa ruim, acontece o tempo todo por nossa parte e a medida que vamos nos relacionando ou conhecendo determinados lugares, estes conceitos vão se transformando.

Inevitável que através dos meus conceitos vocês irão construir seus “pré-conceitos”. Então faça como a gente, arrume as malas, cases ou mochila, use os seus sentidos e cria sua própria concepção.


 

 

Viagem Realizada

24/05/2017 a 28/05/2017

Quilometros Rodados
1.700 (ida e volta + passeios)
Despesa Combustível
R$ 300,00 ida e volta
Site
clique aqui para voltar ao índice