Versão Garupa
SÃO LUIZ DO PARAITINGA
Versão Piloto
 



Dois meses sem por o pé na estrada, enfim escolhemos São Luiz do Paraitinga como nosso destino.
È uma cidadezinha pitoresca do interior de São Paulo. Ficamos encantados por sua simplicidade e sua arquitetura. Quando chegamos, logo vimos as simpáticas e charmosas casas coloridas que dão um toque especial na cidade. Nossa intenção era ficar num hotel que tem no centro, mas devido a um casamento estava lotado, por isso acho importante ligar antes para ver se tem algum evento na cidade, pois ainda não dispõe de muitas pousadas. Nos hospedamos na Ápice, que não fica no centro, mas dá para ir caminhando. Uma dica é a pousada Primavera, achei muito simpática e nos disseram que tem um café da manhã muito bom. Nosso primeiro contato em São Luiz do Paraitinga foi com o ECC – Espaço da Cultura Caipira. O João nos recepcionou muito bem. Ele está envolvido na parte cultural da cidade e também na área de esporte (rafting). Para quem quer relembrar os velhos tempos, no mesmo Espaço Cultural tem uma parte só de antiguidades.
São Luiz é conhecida pela arte da música, é muito famosa pelas marchinhas. Outro grande sucesso é o Carnaval . A cidade é totalmente invadida pelo povo da capital em busca de diversão. Também não podemos deixar de mencionar a Festa do Divino, aliás, as festas religiosas são muito comemoradas  no interior das grandes capitais.
Na noite de sábado fomos até a Igreja de São Benedito, que fica bem afastada do centro, ouvir a Fanfarra tocar. Nestas horas a gente percebe como é muito diferente a diversão do povo do interior. A comunidade toda se junta para jogar bingo, montar barracas de alimentos e esperar o grande momento que naquele caso era a Fanfarra e a apresentação de um grupo de meninas que dançavam e faziam malabarismos.
Quem chega em São Luiz do Paraitinga não percebe que tem muitas coisas para fazer, mas se pesquisar um pouquinho, acaba achando. Visitamos uma pequena destilaria chamada Matodentro onde aprendemos como se fabrica cachaça.
Para almoçar tem diversas opções ali mesmo pelo centro. É bom aproveitar para comer aquela comidinha típica “light” sem culpa na consciência.
A noite é bem tranqüila, por um lado é legal, assim se dorme cedo para aproveitar o dia seguinte.
No domingo fomos até a Cachoeira Grande que fica em Lagoinha, aproveitamos para ver um criadouro de avestruz que fica na beira da estrada.
Pra ser sincera não achei muito interessante este passeio a cachoeira, mas se o dia estiver muito quente fica como opção para um mergulho ou para praticar rapel. Outro lugar que pode ser visitado na região é a Fazenda São Luiz. Este nós não conhecemos, mas fica a sugestão para quem tiver mais tempo.
Só mais uma informação, não deixem de tomar um picolé! Depois vocês me falam.

Inté.

   

 

COMO CHEGAR
A 210 km de S. Paulo. Pela Carvalho Pinto ou Dutra até Taubaté, depois Osvaldo Cruz.

ESTRADAS
Sem sombra de dúvida, entre Dutra e Carvalho Pinto, a segunda opção é além de mais bonita, isenta de pedágio e de caminhões. Em compensação os 47 km pela Osvaldo Cruz são para desestressar e ir curtindo as curvas e a paisagem.

O QUE FAZER
Na região tem muito o que fazer, desde passeios em fazendas, cachoeiras, mirantes, parques, rafting, rapel, cavalgadas, é só se informar. Acho São Luiz uma cidade para quem tem e gosta de hábitos diurnos, porque à noite acaba cedo, sem muito o que fazer, além de ficar tomando uma cerveja e jogando conversa fora. Curtir o “agito” das cidadezinhas depende unicamente da sua disposição e tempo. Tempo, aliás, é uma das vantagens de viajar de moto, conseguimos conhecer tudo o que queríamos graças a ela.

 

COMER & BEBER
Alguns lugares ficam marcados na nossa memória por algum acontecimento, outros por alguma coisa que comemos ou bebemos, São Luis vai ficar marcada pelo picolé. Quanto tiver vontade de chupar um picolé vamos para São Luis. É um picolé a moda antiga, vendido por 0,70 na vendinha ao lado do Santander, bem no coração da cidade. O picolé é bom, mas não vá esperando que seja o último picolé do deserto, na verdade ele nos leva de volta aos tempos de criança.
Para comer em S.Luis tem alguns restaurantes honestos, é fácil encontrar algum que lhe agrade no centro.
  
 

MEUS COMENTÁRIOS

Se você não tem conta no Banco do Brasil ou Santander, não se esqueça de levar dinheiro, esses são os únicos bancos da cidade.
São Luis é uma cidade bem típica do interior de São Paulo, acho perfeita para passar um fim de semana e descansar das loucuras das grandes cidades, para quem não faz questão de luxo e aprecia a vida simples de uma pequena cidade, é claro. Além de passear pela cidade natal de Osvaldo Cruz, São Luiz fica ao lado de Lagoinha e Cunha, onde você vai poder escolher o seu programa, se vai ser uma aventura pelas trilhas, um rafting, uma visita a uma fazenda, uma cachoeira, uma destilaria, ou simplesmente ficar chupando picolé e andando em volta do coreto.
Ah, vale a pena antes de ir, consultar sobre os eventos musicais e as festas que são promovidas por lá. São Luis também é conhecida por fazer um dos melhores carnavais do interior de São Paulo.



 

 
 
 
 
 
 
Distância SP - S.L. Paraitinga
 
 A 210 Km de S. Paulo
Tipo de viagem
 
 Final de Semana / Feriado
 
Viagem realizada em:
   OUTUBRO/2008
Sites
 

 www.saoluizdoparaitinga.com.br

 
 
clique aqui para voltar ao índice